segunda-feira, 28 de julho de 2008

A Independência da América espanhola

O mapa, acima, é o da América Latina. Observe-o com atenção. Veja que os países do subcontinente apresentam dimensões territoriais distintas. O Brasil, por exemplo, é o maior país da América Latina em extensão territorial. A pergunta principal é a seguinte: por que a América hispânica que foi colonizada pelos espanhóis, que apresenta o mesmo idioma e semelhanças culturais, ao conseguir sua independência, não formou um único país? É o que explicaremos ao estudarmos o capítulo 6 do seu livro de história. Por enquanto, vamos entender como se deu o processo de independência da América espanhola.

No final do século XVIII e início do século XIX, o Antigo Regime (o absolutismo do rei, os privilégios sociais e o Pacto Colonial) estava em crise. As idéias iluministas, como vimos, criticavam duramente essas características do Antigo Regime. Além disso, as revoluções americana e francesa, ambas no final do século XVIII, despertaram nas elites coloniais e mesmo nos setores populares da colônia (classe média e pobres) o desejo pela independência. Por causa disso, movimentos pela emancipação ocorreram tanto na América portuguesa (Brasil) quanto na América espanhola, a partir do final do século XVIII. O que vai nos interessar, por enquanto, é a independência da América espanhola.

Quando os criollos pensavam na independência, dois exemplos ou modelos de revoluções eles podiam seguir: a Revolução Americana e a Revolução Francesa. Por causa das características da Revolução Americana, os criollos tiveram mais simpatia por ela do que pela Revolução Francesa. Os criollos não queriam mudanças sociais e econômicas profundas, queriam, na prática, apenas substituir os chapetones no governo das colônias, mantendo, portanto, a escravidão, a exploração do trabalho indígena e a concentração de terras. Não passava pela cabeça dos criollos dar direitos políticos às camadas mais pobres da colônia, como índios, mestiços e escravos.

Não esqueça!

  • O processo de independência da América hispânica foi conduzido e liderado pelos criollos. Pode-se afirmar com segurança que se não fossem por eles, a independência das colônias espanholas da América não teria ocorrido. Basta lembrar que de todos os movimentos populares liderados por índios, mestiços e escravos que existiram na América espanhola, nenhum saiu vitorioso.
  • Nem todos os criollos, contudo, queriam a independência. Havia um grupo de criollos que se beneficiava do Pacto Colonial, estes, por razões óbvias, eram contrários à idéia de independência.


Como nasceu o desejo pela independência?

Que os criollos, a maioria pelo menos, estavam insatisfeitos com a Coroa espanhola por causa dos impostos cobrados e por causa do Pacto Colonial, vocês já sabem. Que eles odiavam os chapetones por conta dos privilégios que estes tinham, não é segredo para vocês. O que vocês ainda não sabem é que além desses fatores, outros também incentivaram os criollos no seu desejo pela independência. Que fatores foram esses?

  • O reformismo ilustrado.
Para tentar modernizar a economia espanhola, que no final do século XVIII passava por uma crise, o rei da Espanha implantou reformas econômicas e políticas baseadas nas idéias iluministas, por isso esse conjunto de reformas ficou conhecido como reformismo ilustrado. No caso das colônias espanholas da América, essas reformas reforçaram o Pacto Colonial e tornaram a cobrança de impostos sobre as colônias mais eficiente. Medidas que desagradaram a elite criolla. Do ponto de vista político o reformismo ilustrado permitiu que os criollos ocupassem alguns cargos e desempenhassem algumas funções antes destinadas apenas aos chapetones o que acabou aumentando a rivalidade entre esses grupos. Embora essas reformas tenham afrouxado um pouco o comércio nas colônias, na prática a coroa espanhola detinha o controle desse comércio.

  • A invasão da Espanha pelas tropas napoleônicas em 1808.

Quando em 1808 a Espanha rompeu o pacto de aliança que tinha com a França, Napoleão reagiu da forma que ele mais conhecia: invadiu o reino e destronou o monarca espanhol Fernando VII, pondo em seu lugar, como novo rei da Espanha, seu próprio irmão, José Bonaparte. Talvez Napoleão não soubesse, mas essa decisão daria início ao processo de independência da América espanhola. Por quê?

Diante da ocupação francesa da Espanha, os criollos, com a justificativa de que não aceitariam obedecer aos franceses, formaram em suas colônias juntas governativas, que na prática significava o seguinte: quem passaria a governar as colônias seriam os criollos. Com o tempo, contudo, essa experiência de autonomia fez alguns criollos darem um passo além: passaram a defender abertamente a separação da colônia de sua metrópole, ou seja, a independência.

Questões Propostas!


01) Que características havia na Revolução Americana que agradavam a elite criolla?

02) Nem todos os criollos eram favoráveis à independência das colônias hispânicas. Por quê?

03) Que dados nos levam a afirmar que, sem a liderança dos criollos, a independência das colônias espanholas da América não teria ocorrido?

04) Como o reformismo ilustrado e a invasão da Espanha pelas tropas francesas em 1808, ajudaram no processo de independência da América espanhola?

50 comentários:

Kelvin Andres \ T- 82 disse...

01) Que características havia na Revolução Americana que agradavam a elite criolla? as características da revolução americana que agradava a elite criolla era Os criollos não queriam mudanças sociais e econômicas profundas, queriam apenas substituir os chapetones do governo das colônias, mantendo,a escravidão, a exploração do trabalho indígena e a concentração de terras. não queriam dar direitos sociais as camadas mais pobres.

02) Nem todos os criollos eram favoráveis à independência das colônias hispânicas. Por quê? NEM TODOS OS CRIOLLOS eram afim da independencia porque muitos se beneficiavam com o pacto colonial que com a independência isso não iria mais acontecer.

03) Que dados nos levam a afirmar que, sem a liderança dos criollos, a independência das colônias espanholas da América não teria ocorrido? pois os criollos eram a elite colonial junto com os cafetones, que com o rei da espanha
Fernando VII não estava no poder os cafetones não recebiam auxílio nem seus benefícios, por isso os criollos tinham vantagens. lembrando também que todos os movimentos populares liderados por classes mais baixas não obtiveram sucesso.

04) Como o reformismo ilustrado e a invasão da Espanha pelas tropas francesas em 1808, ajudaram no processo de independência da América espanhola? quando a Espanha , que antes era aliada da França e de Napoleão Bonaparte rejeitou o bloqueio continental ,quebrou a aliança que tinha com a frança.
Napoleão invadiu a frança colocando seu irmão no poder. Com isso o rei espanhol não iria ter mais autoridade sobre as colônias , com isso os criollos se reuram e descidiram fazer uma reunião para escolher pessoas que iriam governar
a colônia , depois uma parte do grupo dos criolos descidiu obter a independência da colônia. Gerando guerras com os cafetones e os criollos que se opunham à independência que mais tarde geraram guerras com os mestiços escravos e índios que não aceitavam a independência e enfim os criollos
a favor da independência venceam as guerras alcansando seus objetivos.

Anônimo disse...

1)As características da Revolução Americana que agradavam a elite criolla, eram:
-O fato das elites terem continuado no poder.
-Não houve o fim da escravização.

2)Pois um grupo de criollos se beneficiava do Pacto Colonial, e obviamente não gostariam de acabar com seus benefícios.

3)Dois fatos nos levam a esta afirmação:

-Os pobres (mestiços, índios) não teriam condições de derrotar os chapetones e os criollos, como nunca havia acontecido.

-Os chapetones não queriam a independência, pois eram os mais privilegiados.

O único grupo que ``sobra´´ é o dos criollos.

4)Com o reformismo ilustrado, que deu aos criollos mais liberdade, fez com que eles despertassem um desejo maior de se tornar independente (sentiram o gostinho da liberdade).
Já a invasão da Espanha pelas tropas napoleônicas fez com que os criollos formassem juntas governativas (quem passaria a governar as colônias seriam os criollos), com a justificativa de que não aceitariam obedecer aos franceses. Com essa experiência alguns criollos passaram a defender a independência.

Manuela Menêses
Turma 83

Anônimo disse...

1)1) Por causa das características da Revolução Americana, os criollos tiveram mais simpatia por ela do que pela Revolução Francesa. Os criollos não queriam mudanças sociais e econômicas profundas, queriam, na prática, apenas substituir os chapetones no governo das colônias, mantendo, portanto, a escravidão, a exploração do trabalho indígena e a concentração de terras. Não passavam pela cabeça dos criollos dar direitos políticos às camadas mais pobres da colônia, como índios, mestiços e escravos.
2)2) Nem todos os criollos, contudo, queriam a independência. Havia um grupo de criollos que se beneficiava do Pacto Colonial, estes, por razões óbvias, eram contrários à idéia de independência.
3)Que os criollos, a maioria pelo menos, estavam insatisfeitos com a Coroa espanhola por causa dos impostos cobrados e por causa do Pacto Colonial, eles odiavam os chapetones por conta dos privilégios que estes tinham, não é segredo para vocês, incentivaram os criollos no seu desejo pela independência. São as seguintes:
• O reformismo ilustrado.
Para modernizar a economia espanhola, que no final do século XVIII passava por uma crise, o rei da Espanha implantou reformas econômicas e políticas baseadas nas idéias iluministas, por isso esse conjunto de reformas ficou conhecido como reformismo ilustrado.
• A invasão da Espanha pelas tropas napoleônicas em 1808.
Em 1808 a Espanha rompeu o pacto de aliança que tinha com a França, Napoleão reagiu da forma que ele mais conhecia: invadiu o reino e destronou o monarca espanhol Fernando VII, pondo em seu lugar, como novo rei da Espanha, seu próprio irmão, José Bonaparte. Talvez Napoleão não soubesse, mas essa decisão daria início ao processo de independência da América espanhola.
4)Porque no reformismo ilustrado ajudou com essas medidas que afrouxavam o Pacto Colonial e concediam mais autonomia para os criollos, contribuíram para reforçar na elite criolla o desejo pela independência; e.
A invasão da Espanha pelas tropas napoleônicas em 1808 ajudou com o tempo, contudo, essa experiência de autonomia fez alguns criollos darem um passo além: passaram a defender abertamente a separação da colônia de sua metrópole, ou seja, a independência.

Anônimo disse...

THIAGO turma:83 Numero:37 lassaledf

1-elas tinham como exemplo a continuidade aristocr�tica e da manuten�o da escravid�o,num processo de descoloniza�o sem solu�es radicais.

2-porque ele se benificiavam do pacto colonial,estes,por raz�es obvias eram contrarios a ideia da independ�ncia.

3-porque todos os movimentos populares liderados por indios,mesti�os e escravos que existiram foram derrotados.

4-ajudou na justificativa dos criollos que eles nao deveriam obedecer os franceses,so deveriam obedecer o rei da espanha.

Jéh!* disse...

1- Os franceses haviam derrubado os grupos sociais dominantes e fundado um novo Estado( Estado Liberal ), e queriam ficar no controle das colônias, isso agradou a elite criolla, que também queriam mudanças profundas.

2- Porque se beneficianvam do pacto colonial.

3-A Guerra da Independência, na segunda fase, pois foi quando os criollos conseguiram a independência das colônias. E a Inglaterra passoi a apoia-lá claramente a Independência das Colônias.

4- Do ponto de vista político o reformismo ilustrado permitiu que os criollos ocupassem alguns cargos e desempenhassem algumas funções antes destinadas apenas aos chapetones o que acabou aumentando a rivalidade entre esses grupos. Ajudando então no processo de independência.
Diante da ocupação francesa os criollos passaram a defender abertamente a separação da colônia de sua metrópole, ou seja, a independência.

Nome: Jéssica De Assis
Turma: 82

Anônimo disse...

Resposta da primeira pergunta: Desde o final do século XVIII houve forte penetração dos ideais iluministas na América. Na Europa, os franceses haviam derrubado os grupos sociais dominantes e fundado um novo Estado(o Estado liberal), sob controle político de uma nova classe social: a burguesia. Entretanto, o mesmo não ocorreu na América, onde as elites coloniais permaneceram no poder. Dessa forma, as elites coloniais espanholas voltaram-se muito mais para a independência dos Estados Unidos do que para a Revolução Francesa como modelo a ser seguido na construção da América independente. Tinham na América do Norte o exemplo da continuidade aristocrática e da manutenção da escravidão, num processo de descolonização sem soluções radicais.
Resposta da segunda pergunta: Porque essa outra parte dos criollos que não queria a independência, se beneficiava do pacto colonial.
Resposta da terceira pergunta: Quando os criollos estavam juntamente com os índios, mestiços e escravos(estavam tentando a independência, porque sabiam se os criollos que eram beneficiados pelo pacto colonial ganhassem ou se os criollos que queriam a independência ganhassem, não mudaria nada para eles, os escravos, mestiços e índios iam continuar sendo o que sempre foram, nada). Os criollos só ficavam ao lado dos escravos, mestiços e índios, quando esses não estavam defendendo a abolição da escravidão, a abolição do tráfico de escravos e outras características que eram acatadas pelo Projeto Popular de Independência
Resposta da quarta pergunta:Um dia liberdade, sempre liberdade, os criollos não ficaram satisfeitos com apenas *alguns cargos dos chapetones na política, os criollos queriam mais e como os criollos se identificaram mais com a Revolução Americana e a mesma defendia as idéias iluministas, o reformismo ilustrado foram reformas baseadas nas idéias iluministas.Diante da ocupação francesa da Espanha, os criollos, com a justificativa de que não aceitariam obedecer aos franceses,(José Bonaparte estava no trono) formaram em suas colônias, juntas governativas que significava que como o monarca espanhol Fernando VII não estava no poder da ESPANHA, e sim José Bonaparte da FRANÇA, os criollos(uma parte) achavam que não deviam obediência ao suposto rei da Espanha FRANCÊS, então quem passaria a governar as colônias seriam os criollos. Com o tempo, contudo, essa experiência de autonomia fez alguns criollos darem um passo além: PASSARAM A DEFENDER ABERTAMENTE A SEPARAÇÃO DA COLÔNIA DE SUA METRÓPOLE, OU SEJA, A INDEPENDÊNCIA.
Polliana de Figueiredo Portella- T: 81 n.28

Anônimo disse...

1-Pois a elite criolla não queria acabar com os privilégios sociais como a revolução americana.
2-Pois muitos se beneficiavam dos privilégios que o rei lhes dava.
3-Pois os criollos eram os mais insatisfeitos pelo rei dar vantagens aos chapetones e por isso reuniram um numero de criollos e índios aliados para conseguir a independência.
4-O rei estava dando mais vantagens aos criollos que antes so os chapetones tinham e quando Napoleão invadiu a Espanha foi a melhor chance dos criollos declararem a independência da Nova Espanha.

Bruno-82

Anônimo disse...

1-Os criollos preferiam a Revolução Americana, pois eles achavam que a Revolução Francesa possuia ideais muito radicais como o fim do provilégios.
2-Pois esses criollos se beneficiavam do pacto colonial e sabiam que se eles ficassem independentes eles perderiam esse beneficio.
3-Os dados que nos levam a crer nesta afirmação foram os fracassos ocorridos nas manifestações que foram realizadas pelos mestiços, escravos e índios.
4-O reformismo ilustrado fez com que os criollos percebecem que a liberdade era melhor do que a colonização e a invasão da Espanha por tropas francesas fez com que os criollos se revoltassem ,além do que deu a eles mais liberdade.

Natália Smith turma:81

Gabriela- turma: 82 disse...

Resposta n° 1 :Por causa das características da Revolução Americana, os criollos tiveram mais simpatia por ela do que pela Revolução Francesa. Os criollos não queriam mudanças sociais e econômicas profundas, queriam, na prática, apenas substituir os chapetones no governo das colônias, mantendo, portanto, a escravidão, a exploração do trabalho indígena e a concentração de terras. Não passavam pela cabeça dos criollos dar direitos políticos às camadas mais pobres da colônia, como índios, mestiços e escravos.

Resposta n° 2:Nem todos os criollos, contudo, queriam a independência. Havia um grupo de criollos que se beneficiava do Pacto Colonial, estes, por razões óbvias, eram contrários à idéia de independência.

Resposta nº 3: O processo de independência da América hispânica foi conduzido e liderado pelos criollos. Pode-se afirmar com segurança que se não fossem por eles, a independência das colônias espanholas da América não teria ocorrido. Basta lembrar que de todos os movimentos populares liderados por índios, mestiços e escravos que existiram na América espanhola, foram derrotados!

Resposta n° 4: O reformismo ilustrado e a invasão da Espanha pelas tropas francesas em 1808 ajudaram e muito na independência das colônias, pois esses dois fatores deram um certo ''gostinho de quero mais'', pois os criollos perceberam que, se sem a independência os criollos estavam por cima, imagine se eles pedissem a independência ?? Eles teriam muito mais benefícios.

Anônimo disse...

Resposta n° 1: Era porque a Revolução Americana não abordava mudanças sociais e econômicas profundas, eles queriam apenas subistituir os chapetones no governo das colônias, mantendo, portanto, a escravidão, a exploração do trabalho indígena e a concentração de terras.
Resposta n° 2: Alguns Criollos não queriam a independência da colônia, pois se beneficiavam do pacto colonial. Resposta n° 3: A independência nas colônoas não seria possível sem a lideração dos criollos, pois basta lembrar que todos os movimentos populares liderados por índios, mestiços e escravos que existiram na América espanhola, foram derrotados.
Resposta n° 4: Pode se dizer que, esses dois fatores contribuíram à aumentar o desejo de independência, pois se od criollos estavam conseguindo benefícios sem proclamar a independência, então se eles proclamassem a independência eles ia ficar mais beneficiados ainda.


Gabriela
n°: 16
t: 82

Anônimo disse...

1)que os criollos queriam a independencia da colonia
2)porque alguns ganhavam beneficios com do rei e não tinha nada a perder
3)porque os chapetones nao iriam querer a independencia pois,espanha era seu pais natal
4)porque assim a espanha nao tinha como cuidar do que as colonias estariam fazendo
e o reformismo porque o rei deu mais beneficios para os criollos e os criollos começaram a ganhar ganhar e ganhar que sempre queria mais
se estava assim como colonia imagina sendo um pais indempendente
Guiherme Carmona

Anônimo disse...

Arthur Santiago / Turma: 81 / Nº: 3


01) As características eram que eles adotariam um governo republicano e que a escravidão seria mantida.

02) Esses criollos não queria a independência das colônias hispânicas, porque esse grupo de criollos se beneficiavam do Pacto Colonial.

03) Podemos afirmar com segurança que sem os criollos a independências das colônias espanholas da América não teriam acontecido. Só é preciso lembrar que todos os movimentos populares liderados por índios, mestiços e escravos, nenhum deles saiu vitorioso, somente os movimentos liderados pelos crillos tiveram êxito.

04) Essas reformas do reformismo ilustrado reforçaram o Pacto Colonial e tornaram a cobrança de impostos sobre as colônias mais eficiente. Medidas que a elite criolla não gostou. Do ponto de vista político o reformismo ilustrado permitiu que os criollos assumissem alguns cargos e desempenhassem algumas funções antes destinadas apenas aos chapetones o que acabou aumentando muito a rivalidade entre esses dois grupos.
Já a invasão da Espanha pelas tropas napoleônicas em 1808 diante da ocupação francesa da Espanha, os criollos, com a justificativa de que não obedeceriam aos franceses, formaram em suas colônias juntas governativas, que na prática significava o seguinte: quem governaria as colônias seriam os criollos. Com o tempo, essa experiência de autonomia fez alguns criollos darem um passo além: passaram a defender abertamente a separação da colônia de sua metrópole, ou seja, a independência.

Fernanda C. - Turma 81 disse...

Que características havia na Revolução Americana que agradavam a elite criolla? As mudanças superficiais, onde tudo continuaria onde estava, exceto que os crillos governariam ao invés dos chapetones.



Nem todos os criollos eram favoráveis à independência das colônias hispânicas. Por quê? Alguns criollos se beneficiavam com o pacto colonial, que só existia em colônias, não em países independentes.

Que dados nos levam a afirmar que, sem a liderança dos criollos, a independência das colônias espanholas da América não teria ocorrido? Todos os movimentos populares liderados por índios, mestiços e escravos fracassaram porque os criollos ficaram contra essa camada mais pobre da população.


Como o reformismo ilustrado e a invasão da Espanha pelas tropas francesas em 1808, ajudaram no processo de independência da América espanhola? O rei resolveu dar alguns cargos políticos e privilégios aos criollos que antes só eram destinados aos chapetones. Mas os criollos queriam mais, queriam ter todos os direitos que os chapetones tinham. E, na invasão da Espanha pelos franceses, os criollos criaram juntas governativas, ou seja, os criollos mandavam nas colônias dali em diante porque não queriam obedecer aos franceses. E essa sensação de liberdade fez os criollos desejarem a autonomia da colônia, porque não aceitaram que o rei voltasse a mandar depois que reconquistou o poder.

Anônimo disse...

O Zé Paulo é massa!:-D

Anônimo disse...

(((((((((((((-:

Anônimo disse...

E aí ZeziN

Anônimo disse...

ei junior blz? uhsuhusausaushauhsauhsuahuhausuaHAUSUAHSUAHSUHAUSHAUSHUAHSUAHUSHUAHSUAHSUHAUSHUAHS VO T CHAMA DE JUNIOR TA?

Anônimo disse...

oiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

Anônimo disse...

zeehhhhhhhhhhhhhhhhhhhh

Anônimo disse...

ADOORO sua aula :)
voce explica muuito bem :

Anônimo disse...

Oiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

Anônimo disse...

legal

Anônimo disse...

Oi Fessorrrrrrrrrrrrrrrrrrr

Ana C. 83

Anônimo disse...

olá você ém aelhor professor de histório!!!!!!!!!!!!!!!!
gabriel fernando 83

Anônimo disse...

oi tiooo xDD

Anônimo disse...

zezé

Anônimo disse...

JUNIOOOOOORRRRRRRRRR

Anônimo disse...

Iaeee zezinhuu Bjus de recifeee

Anônimo disse...

Na Espanha, quem passou a governar as colonis foram os Criollos ?

Anônimo disse...

Na Espanha , quem passou a governar a espanha foram os Criollos ?
Marcelo - 83

Anônimo disse...

FALA ZÉZÉ

Anônimo disse...

vc esplica muito bem

Anônimo disse...

eebaa tem q te otra aula assim!!!

Anônimo disse...

prof vc é muito legal

Anônimo disse...

EAI TEACHER YOU ARE COOL

Anônimo disse...

O Zé é showww!!!!!

Anônimo disse...

OI professor!
Pelo seu blog é muuuito mais fácil de estudar!
Bjss
Gabriella (82)

Amanda disse...

Adorei o Blog fssor!! Ta muito booom ^^

Amanda
Turma: 82

Anônimo disse...

Oi Zé, o seu blog é mt massa pq é mais facil do q o livro!
A sua aula é mt massa.
Beijos
Júlia 82

Júlia 82 disse...

OIE Zé!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

eu gostaria de saber qual a forma de governo que teve a independência da América espanhola ( o mais rápido possível)
obrigado

Anônimo disse...

vlw aew galera amanha vou ter uma prova de historia com esse assunto e to estudandu por akee pq ta mto bem explicado

bruna disse...

bom gostaria de saber alguma ideia para fazer uma chage em relação aos criollos e os chapetones...


envie para meu email bruna_sc_nvg@hotmail.com

bjs obg!

Anônimo disse...

Eu queria saber quais as questoes internas que levaram à independência da américa espanhola.

Charlotte disse...

Quais foram os fatores internos e externos da Independência da América Espanhola?

Anônimo disse...

Como se deu o processo de Independência da América Espanhola ?

Anônimo disse...

Caracterize o processo de formação dos Estados Unidos e a Guerra de Secessão.

Anônimo disse...

Explique como ocrreu o processo de Independência dos Estados Unidos.

Tatiane disse...

adorei seu blog, sou estudante de licenciatura em História, muito massa.
me ajudou bastante, além dos livros lidos.

greyce santana disse...

adorei seu blog